Tampa, St. Pete e Cleawater: oásis de requinte

Antes de ler esta reportagem, coloque para tocar no mp3 player a música Smooth Operator, de Sade. A voz doce da cantora nigeriana, acompanhada pelo suingue de sua banda, traduz quase que ao pé da letra a sensação de estar na costa Oeste da Flórida. Imagine-se apreciando o pôr do sol, sentindo o vento suave que sopra do mar, desfrutando um drinque bem gelado e sem nenhuma preocupação na cabeça. Esse lugar fica em Tampa, Saint Petersburg e Clearwater, três cidades charmosas, onde arte, gastronomia, hospitalidade e beleza natural são alguns dos predicados que fazem da região, uma verdadeira riviera americana. As vizinhas ficam no meio de um turbilhão de atrações bem conhecidas dos brasileiros, como parques, resorts e compras em Orlando e la vida loca de Miami. Apesar da proximidade com essas duas mecas do consumo e da diversão, o trio conseguiu direcionar o turismo para quem busca, antes de tudo, tranquilidade. Isso não quer dizer que a região não tenha uma vida noturna vibrante e atrações que mexam com a adrenalina.

O museu de arte de Tampa
O museu de arte de Tampa

Quem vive em Tampa costuma dizer que o município, apesar de ser uma metrópole, preserva e se orgulha de ter aquele jeito de cidade pequena, com uma comunidade hospitaleira, acolhedora e que não dispensa gentilezas. Essa maneira de ser é sentida logo na chegada. Se são sisudos em outras cidades norte-americanas como Nova York ou Miami, em Tampa, os agentes da imigração dão boas-vindas e até se arriscam falar a língua de quem chega, quebrando totalmente o gelo e aquele clima de tensão de desembarcar em um país que exige visto, principalmente de quem desembarca da América do Sul. E é essa vibe que vai acompanhar o turista durante toda a estada. Tampa é a maior cidade do condado de Hillsborough e a terceira mais populosa da Flórida. A cidade, que conta com um voo da Copa Airlines a partir do Brasil, pode também ser visitada por quem está em Miami, que fica a apenas 200 quilômetros, e Orlando, que está a 100 quilômetros. Com estradas amplas, é superfácil chegar. É possível também ir de avião, a partir de Miami. O voo é rapidinho e bem tranquilo.

Tampa
O passeio pela região começa por Tampa, a terceira cidade mais populosa da Flórida. Apesar do status de metrópole, Tampa tem aquele ar de cidade pequena e aconchegante. Para conhecer bem o lugar, o roteiro deve incluir:

Busch Gradens
Ir a Tampa e não visitar o Busch Gardens e como ir a Roma e não ver o papa. O parque de diversões é um dos mais antigos dos Estados Unidos. Fundado em 1959, é um local de entretenimento para toda a família, com atrações eletrizantes como suas famosas montanhas-russas e outras menos intensas, porém, não menos desinteressantes, como shows e observação de animais selvagens.

Busch Gardens
Busch Gardens
Safari em Busch Gardens

Com temática africana, o parque inicialmente era uma espécie de zoológico, que foi agregando ao longo dos anos uma série de atrações. Com uma estrutura gigantesca, o Busch Gardens demanda um dia inteiro de visita. E é providencial colocar um par de tênis e roupas confortáveis para gastar muita energia por lá, seja nas inacreditáveis montanhas-russas como a Cheetah Hunt, seja na surpresa ao se deparar com um crocodilo ou uma chita, tranquilos a tomar o sol da manhã. Uma atividade muito interessante que o parque oferece é o safári. Na caçamba de um caminhão, o visitante percorre uma pequena reserva onde os animais ficam soltos. É possível ver bem de pertinho zebras, antílopes, até terminar no meio de um grupo de girafas, que com a orientação de um guia, comem nas mãos do visitante. Uma experiência no mínimo, incrível.

Visitar o parque demanda um pouco de paciência, principalmente para quem vai gastar toda a adrenalina nas montanhas-russas. Com fama de as melhores do mundo, as atrações têm sempre filas movimentadas e também, por questões de segurança, às vezes fecham momentaneamente. Neste caso, para não perder o passeio, o parque dispõe de mais de 2 mil animais que podem ser observados de longe ou bem de pertinho. Ficar sem ter o que fazer é o que o visitante não encontrará por lá.

Busch Gardens
Funciona das 9h às 19h
Ingresso: US$65
Site: http://seaworldparks.com/en/buschgardens-tampa/

Tampa Museum of Art
Um dos maiores patrimônios arquitetônicos de Tampa é o seu museu de arte. Tampa Museum of Art fica em uma construção ultramoderna, que repousa às margens do rio Hillsborough, tem oito grandes galerias com exposições permanentes e temporárias. No acervo, desde antiguidades gregas a artistas contemporâneos, entre eles o brasileiro Vik Muniz, que participou de uma mostra com um retrato do cantor Seu Jorge. A edificação em si é uma obra de arte, construída de forma retangular com paredes exteriores em metal com furos redondos, que de dia refletem o sol e o céu, e à noite são iluminadas por luzes de LED. Para quem visita Tampa com crianças, o museu tem o projeto Art Spot, em que os pequenos são convidados a brincar com arte, seja através da pintura, do desenho ou até mesmo da escultura.

Além de um acervo incrível, o museu também abriga o Sono Café, que apesar do nome, está mais para um bistrô. Com uma visão deslumbrante do rio e do Curtis Hixon Park, o visitante pode desfrutar calmamente de um menu construído em cima da filosofia do slow food. Com uma pegada italiana, o menu inclui entrada, prato principal e sobremesa. Além de oferecer uma excelente carta de vinhos e de cervejas. E depois do cafezinho, uma caminhada pelo Curtis Hixon Waterfront Park é essencial. Do parque é possível ver o magnífico e histórico prédio da University of Tampa, com seus minaretes dominando o horizonte.

Singrando a cidade

Passeio de barco pelos canais que cortam Tampa
Passeio de barco pelos canais que cortam Tampa

Uma das melhores formas de conhecer o Centro de Tampa é pela água. Melhor ainda em um barco elétrico que desliza suavemente sobre os canais que cruzam a região. Com capacidade para seis pessoas, o passeio da Eboats (http://eboatstampa.com) dura cerca de duas horas e mostra a cidade sob diferentes aspectos. O Insider’s Tour passa pelos principais pontos históricos responsáveis pelo desenvolvimento econômico da cidade, além de mostrar os locais que o município oferece ao seu visitante de negócios. O Sunset/Agua Luces Cruise explora as luzes da cidade ao cair da noite, passando pela University of Tampa e o Museum of Art.

Aquário
Outro passeio ótimo para levar crianças é o Florida Aquarium (www.flaquarium.org). São mais de 20 mil espécies de plantas e animais originários da Flórida e de várias partes do mundo. Uma das atrações mais impressionantes é a reprodução de um recife com 1,9 milhões de litros de água, de onde é possível observar, através do vidro, centenas de peixes, além de fascinantes tubarões, mas não são apenas os temidos reis do mar que dominam o lugar. Fofos como os pinguins, as lontras e até os desconfiados suricatos podem ser observados de pertinho. Em um tanque, o visitante é convidado a tocar nas arraias, que de tão acostumadas, não têm medo. Basta subir em uma plataforma e mergulhar a mão na água. Uma sensação de medo e de curiosidade.

Café da manhã
Um dos locais mais bacanas para começar o dia é o Daily Eats (http://cicciorestaurantgroup.com/restaurants/daily-eats.html). Bem ao estilo das cafeterias americanas dos filmes de Hollywood, o café tem um menu completíssimo. Quem não está acostumado com tanta fartura logo cedo, pode optar por itens mais lights como um iogurte com granola e frutas, ou torradas com café com leite. E não estranhe se algumas das atendentes falar português. Imigrantes e filhos de imigrantes fazem parte da equipe que serve as mesas.  Outro lugar charmoso para tomar o café da manhã é o Oxford Exchange (http://oxfordexchange.com). O local é um misto de loja, restaurante, cafeteria e casa de chá. Em um prédio histórico construído em 1891, o restaurante do Oxford Exchange tem um menu com ingredientes orgânicos e sazonais. Após o café, um passeio pela loja e livraria é quase que inevitável.

Almoço e jantar
O segundo posto de combustíveis/oficina mecânica construído em Tampa no ano de 1928 hoje abriga o Boca (www.bocatampa.com), um dos mais charmosos restaurantes da cidade. O prédio histórico tem um ambiente muito aconchegante e a disposição das mesas incentiva a interação entre os clientes. O menu também foi pensado na filosofia de “partilhar” ou seja, o prato pode ter diversos itens para ser degustado em grupo. Privilegiando ingredientes frescos, o cardápio do Boca vai da básica saladinha, passa por queijos requintados, frutos do mar até suculentos cortes de bovino.

St. Pete
Quem caminha pela extensa calçada de frente para o mar em Saint Petersburg tem a impressão de estar em plena riviera francesa. Cafés, bares, restaurantes, galerias de arte e gelaterias resumem o que espera o visitante. A visita deve incluir:

Dali Museum
O prédio modernista envolto em um sem fim de placas de vidros triangulares, reúne o maior acervo do espanhol Salvador Dali fora de seu país. Fundado em 1982, o museu (http://thedali.org) tem exposições permanentes dedicadas exclusivamente ao artista — são 95 pinturas a óleo, cerca de 100 aquarelas, além de esculturas, imagens e manuscritos — e temporárias com convidados. Uma dica é agendar um tour com guia, que conta um pouco da história das obras mais importantes, além de desvendar para o visitante, os enigmas deixados pelo artista em suas obras. O passeio termina em uma lojinha, com itens divertidos, além de reproduções dos quadros de Dali. Muito bom para levar uma lembrancinha para casa.

Dali Museum
Dali Museum

Instalada em um prédio bem na calçada de frente para o mar, a Chihuly Collection (http://www.moreanartscenter.org/content.php?id=90) reúne peças de Dale Chihuly, um dos mais renomados artistas estadunidenses, cujas obras em vidro surpreendem pela beleza.

Balada 
E se depois de um belo jantar ainda sobrar energia, Saint Petersburg tem uma noite bem agitada. De bares com shows de música country, anos 80 e até um clube de blues, quem sai conta com variadas opções. O inusitado é que nenhum bar cobra a entrada. Então basta sentar e apreciar um show degustando uma cerveja irlandesa ou jamaicana.

Clearwater
No caminho para Clearwater, uma parada na cidadezinha de Tarpon Springs é imprescindível. O município tem, percentualmente, o maior número de gregos e descendentes de todo país. Atualmente, Tarpon Springs vive da pesca, porém, sua glória em um passado recente é atribuída à colheita da esponja. Um dos passeios é justamente entrar em um barco e acompanhar de perto a atividade. No final do passeio, uma lojinha vende esponjas, além de camisetas e outros souvenires. O visitante que não quiser se aventurar no mar, pode percorrer a pé a principal rua da cidade, cheia de lojinhas que vendem artesanato grego, doces, sabonetes, cremes, além de roupas, joias e bijuterias. Uma dica para degustar pratos gregos é o restaurante Mykonos, no 628 do Dodecanese Blvd.

Clearwater Marine Aquarium
A maior atração de Clearwater, além de belas praias, é o aquário, lar de Winter, golfinho resgatada após perder a calda em uma armadilha para caranguejo. A história de Winter foi contada por Hollywood no filme Dophin Tale. O aquário (www.seewinter.com) se especializou em abrigar e reabilitar animais com deficiência, seja de nascença, ou em consequência de acidentes. Um belo trabalho do lugar é a interação entre animais e pessoas com deficiência. De acordo com o aquário, a adaptação dos animais às suas limitações é um exemplo.

O golfinho Winter
O golfinho Winter

Voando Copa
A Copa Airlines (www.copaair.com) é a única a oferecer voos para Tampa a partir do Brasil. A companhia começou a operar o destino em dezembro, utilizando seu principal hub, na Cidade do Panamá. Para quem voa de Guarulhos, a conexão no Panamá é imediata, com espaço de aproximadamente uma hora. Com 74 frequências semanais, a Copa dispõe de quatro saídas diárias de São Paulo para a Cidade do Panamá. Para Tampa, a companhia oferece, a partir do Panamá, quatro voos semanais (domingo, segunda, quarta e sexta-feira). O voo do Brasil ao Panamá dura seis horas e até Tampa, mais duas. No Brasil, a Copa Airlines voa também para Belo Horizonte, Brasília, Manaus, Porto Alegre, Recife e Rio.

Outros Posts

Eduardo Gregori

Eduardo Gregori é jornalista profissional e consultor de viagens. Eduardo Gregori is a professional journalist and travel consultant.

Leia Também