O tradicional Carnaval na República Tcheca

Os dias frios de Inverno animam o Carnaval. Personagens dançam pelas ruas, bailes luxuosos, banquetes intermináveis… No carnaval mais colorido da República Tcheca, além das celebrações históricas e tradicionais inscritas na UNESCO, é possível viver o boêmio Carnevale Praga que revive os tempos de Mozart.

As festas de Carnaval não são novas na República Tcheca. A primeira referência a ele data do século 13 e as festividades provavelmente se relacionavam com o antigo culto ao mitológico deus Baco.

No passado, o período festas começava em 6 de janeiro e, durante os dias de carnaval era costume organizar um casamento de família ou fazer a matança dos porcos, uma vez que durante o resto do ano não haveria tempo para festas mundanas.

No Carnaval, antes que as fantasias enchessem as ruas, era preciso convidar os fantasiados. Dizia-se que, quem estivesse nesse dia com a barriga devidamente cheia, seria forte durante todo o ano. Depois da comilança vinha a esperada terça feira de carnaval, quando os homens disfarçados iam de casa em casa e, por sua atuação, ganhavam carne, doce ou um copo de aguardente.

Cada traje do desfile tinha sua própria tarefa e posição. Não podia faltar o Multicolorido (Strakatý) e a Mulherzinha, (Ženuška), que paravam em frente de cada casa desejando saúde e felicidade. Acredita-se que o número de retalhos que decoravam o traje multicolorido indicava o número de dias de sorte ao longo do ano.

O Fanfarrão (Slaměný) abençoava as mulheres que queriam ter um filho e no desfile não podia faltar o quarteto de turcos que deveriam dar grandes saltos para que o trigo crescesse. A ronda acabava por derrubar a fantasia da Égua (Kobyla) e a festa seguia até a meia noite.

Quem quiser participar das celebrações mais tradicionais do carnaval deve ir à região de Hlinecko, uns 150 quilômetros a leste de Praga. Nas aldeias locais as rondas de fantasia conservam a tradição do século 19 e estão incluídas na Lista do Patrimônio Imaterial da UNESCO. Os primeiros desfiles começam em 31 de janeiro no skánsen de Veselý Kopec (a Colina Alegre) ou em Hamry.

A pitoresca cidade de Český Krumlov oferece uns dias de festa no meio de fevereiro quando as ruas se enchem de fantasias, artistas de teatro e malabaristas. No mercado medieval é possível saborear as delicias do abate, especialmente o deliciosos chouriço negro (jelito) ou o chouriço branco (jitrnice).

Fechando com chave de ouro, de 18 a 28 de fevereiro acontece o festival Carnevale de Praga . É uma apresentação de ideias geniais, de sabores refinados e de muita criatividade. Lembra as históricas festas alegóricas que se organizavam no território tcheco desde a Idade Média. O evento acontece em espaços públicos, palácios, museus, galerias e teatros, restaurantes e lojas.

Outros Posts
VÍDEOS E REDES SOCIAIS
Assista ao Programa Eu Por Aí e se inscreva no nosso canal no YouTube

Curta nossa página no Facebook
Curta nosso perfil no Instagram


Eduardo Gregori

Eduardo Gregori é jornalista profissional especializado em turismo. Eduardo Gregori is a professional tourism journalist

Leia Também