Classe Executiva 728x90

         

Colônia é apontada como a capital LGBT da Alemanha

Colônia

Rio Reno, Água de Colônia e cervejas Kölsch são termos relacionados à identidade cultural de Colônia, tendo a água como ponto de partida em comum. Maior município da Renânia do Norte-Vestfália, região localizada na parte oeste da Alemanha, Köln, no idioma local, é conhecida como Cidade das Águas. Esse reconhecimento pode ser comprovado em passeios de barco pelo Reno, por exemplo. Já os fãs de perfumes podem visitar a histórica 4711 House e o Farina Fragrance Museum, enquanto os cervejeiros têm a possibilidade de degustar, in loco, as múltiplas variedades de Kölsch.

Historicamente, os romanos foram os primeiros a dar valor à excelente localização do rio, que até hoje segue como importante rota de transporte. Nos últimos anos, os cruzeiros fluviais se popularizaram, mostrando aos turistas uma vista de tirar o fôlego da famosa cidade velha de Colônia. Para os que preferem terra firme, também é possível conhecer o Reno a pé, em passeios pelas margens em cima de uma bicicleta ou sobre patins. Um dos destaques da região é o antigo deque Rheinau, recentemente reformado, que conta com restaurantes, cafés e galerias à beira do rio. Lá estão localizados os espetaculares Kranhäuser (casas guindaste), prédios contruídos por famosos arquitetos de Hamburgo. Outra atração é a ponte Hohenzollern, que liga o centro de Colônia à Estação Central e tem, ainda, outra utilidade: os casais penduram cadeados à ponte e jogam as chaves no rio como prova de amor.

No verão, é possível ter um gostinho do Mediterrâneo em uma das belas praias do Reno, enquanto se degusta um copo de Kölsch bem gelada, a bebida típica da região. Existem 27 marcas da bedida em Colônia. Segundo uma convenção de 1985, apenas cervejas fabricadas na cidade e arredores podem ser chamadas de Kölsch. O ideal é apreciar esta cerveja altamente fermentada em uma das muitas fábricas locais, onde também se conhece o segredo da hospitalidade de Colônia: receptividade, celebração e humor.

Outro símbolo da cidade é a Eau de Cologne, conhecida no Brasil como ‘Água de Colônia’. Em 1709, o perfumista italiano Johann Maria Farina criou a primeira água perfumada e a chamou de Eau de Cologne, em homenagem à cidade onde morava. O Farina Fragrance Museum é mantido por sua família no local onde a invenção foi criada e conta com guia trajando vestimentas ao estilo Rococó, o que revela a história e os segredos do perfume. Cerca de cem anos depois teve início a produção de outra Água de Colônia, na rua Glockengasse. Na 4711 House – nome que indica o número do prédio onde está localizada –, visitantes mergulham no mundo dos perfumes com atividades que incluem um seminário em que tem a oportunidade de criar a própria Água de Colônia com a ajuda de profissionais.

Colônia
Na 4711 House, o endereço da emblemática Água de Colônia

Destino LGBT
Uma das cidades mais descoladas da Alemanha, Colônia abriga uma das maiores comunidades de lésbicas, gays, bissexuais e transgêneros da Europa – segundo estatísticas oficiais do município, um a cada dez habitantes sente atração por pessoas do mesmo sexo. Conhecida como “capital gay da Alemanha”, conta com equipes esportivas LGBT e várias associações, as quais marcam presença, anualmente na badalada parada gay, a Cologne Pride (CSD), realizada desde 1991. Tecnicamente classificado como protesto, o evento parece mais uma festa com suas cores e clima de positividade. Realizada na primeira quinzena de julho, durante a parada a cidade brilha com as cores do arco-íris e fica ainda mais vribrante com os vários eventos paralelos promovidos para celebrar o orgulho homoafetivo. Aliás, pessoas de todas as orientações sexuais são bem-vindas às festividades. Já no fim do ano, o Christmas Avenue – mercado de Natal direcionado à comunidade gay – é um paraíso a ser explorado no coração da cena gay local, localizada na passagem entre a Schaafenstrasse e a Rudolfplatz.

Colônia

Existem lugares essenciais para quem deseja conhecer e se aventura pelo universo LGBT. No centro da cidade, na Praça Heinrich-Böll, próximo da ponte Hohenzollern, fica o Pink Triangle, um memorial dedicado a gays e lésbicas vítimas dos nazistas. Já o Cold Corner, na Markmannsgasse, é um memorial criado pelo artista Tom Fecht em homenagem às pessoas que morreram em decorrência da AIDS. Já na Cidade Velha, a Praça Heumarkt acolhe a concentração da Cologne Pride e também é conhecida como o centro da cena fetichista local.

O dia a dia dos LGBTs em Colônia gira em torno do Triângulo das Bermudas, formado pela região entre Neumarkt, Zülpicher Platz e Rudolfplatz – enquanto os bares se concentram próximos à Schaafenstrasse. Já as ruas Mittelstrasse, Pfeilstrasse e Ehrenstrasse são as preferidas para compras. O Triângulo das Bermudas também é o quarteirão mais efervescente da noite gay. Um dos bares mais antigos e conhecidos é o ExCorner, com mais de 20 anos de história. Outros endereços muito populares são Deck 5, Maxbar, Cox-Cologne, Iron, Amadeus e Baustelle4u. Com intensa agenda de eventos, a comunidade gay de Colônia também é famosa pelas festas que promove, como a Röschensitzung e a Jeck op Deck, que são muito concorridas.

Outros Posts
VÍDEOS E REDES SOCIAIS
Assista ao Programa Eu Por Aí e se inscreva no nosso canal no YouTube

Curta nossa página no Facebook
Curta nosso perfil no Instagram


Eduardo Gregori

Eduardo Gregori é jornalista profissional especializado em turismo. Eduardo Gregori is a professional tourism journalist

Leia Também