Avianca Brasil voará para Nova York e começa cobrança de bagagens

Avianca

A Avianca Brasil anunciou o início das vendas de passagens para os voos diretos diários que passará a oferecer para Nova York, a partir de 15 de dezembro.

Além disso, a companhia aérea implementou uma reestruturação das classes tarifárias para voos nacionais e internacionais, que será disponibilizada para os consumidores a partir desta segunda-feira, 25 de setembro.

Voos diretos para Nova York

De acordo com a companhia, a decisão de incluir Nova York entre os mercados com voos diretos está relacionada ao seu potencial de demanda, que hoje é um forte destino turístico e de negócios.

“Hoje já oferecemos voos diretos internacionais para Bogotá, na Colômbia; Santiago, no Chile; e Miami, nos Estados Unidos e a procura pela nossa oferta tem sido muito positiva, acima das nossas expectativas. Nova York veio complementar esse plano de expansão. Nosso objetivo é atender tanto o turista quanto o viajante de negócios, que buscam por um serviço diferenciado”, explica Frederico Pedreira, presidente da Avianca Brasil.

A partir de 15 de dezembro, a empresa operará voos diários diretos para o aeroporto internacional John F. Kennedy, com saídas de São Paulo (Guarulhos). Os voos serão realizados com aviões Airbus A330-200, configurados em duas classes de serviço: 32 assentos na Business (Executiva) e 206, na Econômica.

Além da privacidade e mais conforto na classe Executiva, já que os assentos são dispostos na configuração 1-2-1 e reclinam até 180 graus, os passageiros têm à disposição um serviço de bordo diferenciado, com cardápio de refeições especial e bebidas, além dos principais jornais e revistas do Brasil. As poltronas oferecem ainda controle remoto para o sistema de entretimento on-demand, display touschscreen de 15 polegadas, painel de controle do assento, iluminação auxiliar, mesa de apoio, tomadas, conexão USB, porta-objetos e descanso ajustável para a cabeça.

Na classe Econômica, configurada confortavelmente no formato 2-4-2, os passageiros têm entretenimento com monitores individuais touchscreen de 9 polegadas, além de controle remoto, tomada, entrada USB, mesa e descanso ajustável para cabeça e para os pés. Em ambas as classes, os viajantes encontram o sistema de entretenimento com uma enorme variedade de filmes, séries e jogos.

Reestruturação tarifária

A outra novidade anunciada pela empresa é a reestruturação de tarifas que estará disponível para o consumidor brasileiro nesta segunda-feira, 25 de setembro. A partir desta data, a Avianca passará a contar com três famílias: ECONOMY, FLEX, que incluem a franquia de uma ou duas peças de 23kg cada, respectivamente, e a opção PROMO, focada no passageiro que não precisa despachar bagagem e que quer ter acesso a preços ainda mais competitivos.

“Nosso objetivo foi trazer novos clientes para a empresa e atender a um público que não precisa despachar bagagem, oferecendo a ele o mesmo nível de serviço que ofertamos ao mercado atualmente, com preços ainda mais competitivos”, detalha Frederico.

Das três famílias tarifárias que serão comercializadas pela empresa, apenas a PROMO não incluirá franquia de bagagem. Essa é uma tarifa especialmente desenvolvida para quem compra com maior antecedência e viaja apenas com uma bagagem de mão com até 10 kg. Nela, os clientes poderão comprar a franquia separadamente, mesmo após a aquisição do bilhete, em todos os canais de vendas da companhia aérea. Se a compra da peça adicional ocorrer com até seis horas de antecedência ao voo, o cliente terá um desconto de 50% na compra realizada nos canais de atendimento da Avianca Brasil (site, aplicativo, lojas e Central de Vendas) e em agências de viagens. Neste caso, o preço de uma peça de até 23kg custará R$ 30,00. Para compras com antecedência inferior a seis horas do voo, este valor será de R$ 60,00 por peça.

Para os voos internacionais, as nomenclaturas utilizadas serão as mesmas do mercado doméstico e estarão divididas em PROMO, ECONOMY e FLEX, além da BUSINESS PROMO e BUSINESS, que são usadas para viagens em cabine executiva.

Nos voos de ou para a Colômbia e Chile, o cliente terá direito a uma peça de 23 kg para viagens em classe econômica e duas peças de 23kg para viagens em cabine executiva. A franquia para voos de ou para os Estados Unidos será de duas peças de 23kg para viagens em classe econômica e três peças de 23kgs para viagens em cabine executiva. Caso o cliente queira comprar uma franquia de bagagem adicional após a compra de sua passagem internacional, ele também poderá fazê-lo separadamente.

Ao adquirir a franquia com até seis horas de antecedência ao voo, o preço de uma peça de até 23kg custará US$ 20,00* para voos de ou para Colômbia ou Chile e US$ 92,00* para voos de ou para os Estados Unidos. Para compras com seis horas ou menos de antecedência ao voo, os valores passarão a ser US$ 40,00* para voos de ou para Colômbia ou Chile e US$ 185,00* para voos de ou para os Estados Unidos.

A compra de bilhetes e mais detalhes estão disponíveis no site da Avianca Brasil (www.avianca.com.br), pelos telefones 4004-4040 (São Paulo e principais capitais) ou 0300-789-8160 (demais localidades), e via agências de viagens.

* Os valores para voos internacionais serão convertidos em reais (R$), de acordo com a cotação do dólar do dia da compra.

 

Outros Posts

TAP lança tarifa Discount, sem despacho de bagagem

A TAP lançou nesta terça-feira (1/08) a tarifa Discount, com validade a partir de 1º de setembro. A Discount é o produto mais econômico da companhia aérea e contempla apenas uma bagagem de mão. Em voos de e para o Brasil, o passageiro poderá levar um volume a mais, de 2 quilos no máximo.

Caso deseje adquirir franquia de bagagem, a TAP informa que uma peça de 23 quilos sairá por 25 dólares e, caso o passageiro precise de mais uma peça, o valor será de 60 dólares. A companhia aérea também cobrará 30 dólares pela reserva antecipada de assentos.

Outros Posts

Procura por passagem aérea doméstica cresce 1,96% em junho

A procura por passagens aéreas domésticas cresceu 1,96% em junho na relação com o mesmo mês de 2016, informou a Associação Brasileiras das Empresas Aéreas (Abear). A oferta de voos pelas companhias aéreas, no entanto, recuou 0,68% na mesma base de comparação.

Maurício Emboaba, consultor técnico da Abear, disse que a alta na demanda não significa expansão do setor, já que junho de 2016, mês usado na comparação, teve demanda reprimida por ter sido o auge da crise política no país.

Para ele, a leve alta se deve mais ao ajuste de oferta. Os dados levam em conta os serviços prestados pelas companhias Avianca (que respondeu por 13,49% do mercado), Azul (18,28%), Gol (35,39%) e Latam (32,85%).

A taxa de ocupação nos voos foi de 80,24%, alta de 2,08 pontos percentuais, o que a Abear considera desempenho saudável para as companhias. As empresas brasileiras tiveram crescimento de 15,10% na demanda do mercado internacional e a oferta nesse segmento aumentou 12,32%.

A movimentação de cargas domésticas cresceu 8,34% em junho, somando 28,3 mil toneladas. Nas rotas internacionais, o movimento foi de 20,6 mil toneladas, crescimento de 57,96%. Para Emboaba, esse aumento expressivo indica o amadurecimento do crescimento da oferta no mercado internacional de cargas.

Cobrança de bagagens

A cobrança para despachar bagagens e o oferecimento de tarifas com desconto para quem não utiliza o serviço passaram a valer em junho. Eduardo Sanovics, presidente da Abear, disse que a mudança surpreendeu positivamente o setor porque 65% dos bilhetes vendidos desde então são de tarifas, em média, 30% mais baratas, voltadas aos passageiros que viajam sem bagagem.

Para ele, embora a associação ainda não tenha dados consolidados sobre a curva de preços das passagens aéreas, os primeiros levantamentos das companhias apontam queda de preços praticados.

“Só poderemos falar sobre preços quando tivermos os dados consolidados da Anac [Agência Nacional de Aviação Civil], mas algumas empresas vêm mostrando queda nos preços”, explicou.

Fonte: Agência Brasil

Outros Posts

Emirates muda regra de franquia de bagagem no Brasil

A Emirates anunciou nesta quarta-feira (26/07) alteração nas regras de bagagens despachadas em seus voos que partem de e para o Brasil. Passagens compradas a partir de 1º de agosto em classe econômica contemplarão duas peças de 23 quilos cada. A companhia aérea informa ainda que, passageiros na primeira e classe executiva não serão afetados pela mudança, podendo transportar duas peças de 32 quilos cada.

Outros Posts