Poucos dias e muita coisa para conhecer na China

Vista de Pequim: modernidade

A China é tão imensa quanto sua própria história. Difícil para um turista conhecer de uma única vez todas as suas belezas, ou mesmo tomar consciência de uma história que atravessa milênios e dinastias, e que elevaram o país asiático a uma das principais engrenagens da economia mundial. Para quem pretende visitar a China, mas não tem tanto tempo disponível, este post concentra um pouco da parte moderna e inclui Hong Kong, antiga colônia do Império Britânico na Ásia e que, em 1997, foi devolvida à China, mas é considerada, assim como Macau, uma região administrativa especial.

Visto
É importante saber que, se o roteiro de viagem à China incluir Hong Kong e Macau, será necessário pedir um visto com múltiplas entradas, pois, apesar de as duas regiões pertencerem a China, são consideradas geograficamente como exteriores ao território chinês ou seja, o visitante sairá do país e, se quiser voltar para Pequim, precisará de outro visto de entrada.

Consulado da China em São Paulo
Rua Estados Unidos, 1071 – Jardim America
Fone: (11) 3069-9895
Funciona: Das 9h ao meio-dia

Isenção
Desde 2013 o Brasil foi incluído no programa chinês de Isenção de Visto de Trânsito de 72 horas. Porém, para solicitar a isenção, o turista precisa possuir a passagem aérea do voo de ligação com data e assento confirmados, ou seja, o solicitante deve ter comprado, antes da sua entrada, a passagem aérea para sair do país.

Notas de Yuan: moeda chinesa

Moeda
A moeda chinesa é o Yuan, que em média vale 2,20 em relação a 1 real.

HONG KONG
Por ter sido colônia do Reino Unido, a região se desenvolveu como uma metrópole ocidentalizada e moderna. Alguns de seus pontos turísticos incluem:

Victoria Peak (The Peak)
Principal atração turística, de onde é possível ver boa parte da cidade. Para subir a montanha de 522 metros de altura é preciso pegar um funicular, o peak tram. Há ainda a possibilidade de visitar o Sky Terrace, terraço de um dos edifícios no topo da montanha. Ambos os passeios são pagos e é preciso chegar com antecedência por causa do grande número de turistas. Preços e horários em: www.hk-victoria-peak.com

Star Ferry e compras
O Star Ferry atravessa a baía de Hong Kong até Kowloon. O trajeto é rápido, apenas 10 minutos, mas é um dos passeios clássicos. Do outro lado da baía as atrações são o Flower Market, Ladie’s Market, Clock Tower, Avenue of Stars e Nathan Road, este último, lugar para fazer compras. Informações sobre preços e horários em: www.starferry.com.hk

Outro lugar para fazer compras é o bairro Causeway Bay. A região concentra lojas de grifes, de departamentos e shoppings centers como o Times Square e o Fashion Walk. Uma dica para ir a Causeway Bay é pegar o metrô e descer na estação que leva o nome do bairro.

Buda Gigante

Tian Tan Buddha (Giant Buddha), em Ngong Ping

Uma atração imperdível em Hong Kong é o Tian Tan Buddha (Giant Buddha), que fica no vilarejo de Ngong Ping. Para chegar lá é preciso subir uma escadaria com 268 degraus. A estátua pode ser vista por dentro e a área externa também é um mirante de onde se avista Hong Kong. O acesso até o buda, feito por teleférico, está fechado para troca de cabos. O acesso atualmente é feito via terrestre. Informação em: http://www.plm.org.hk/buddha.php

Sky 100
O icônico edifício em Kowloon é um mirante para ver a cidade de outro ângulo. São 100 andares acima do nível do mar. Imperdível para quem não tem medo de lugares altos. Informações em http://sky100.com.hk

Parques de diversão
Hong Kong conta com dois grandes parques de diversão: a Hong Kong Disneyland (https://www.hongkongdisneyland.com/?located=true) e o Ocean Park (https://www.oceanpark.com.hk/en). Apesar de construídos respeitando a diversidade das culturas orientais, os parques não são se diferem muito de outros erguidos no ocidente.

Gastronomia

Aqua
29/F & 30/F, 1 Peking Road, Tsim Sha Tsui
Site: http://aqua.com.hk/?oid=5
O restaurante oferece gastronomia japonesa, frutos do mar, sushi, e também culinária europeia, principalmente italiana. Uma das melhores vistas da cidade, principalmente à noite

Amber
The Landmark, 15 Queen’s Road Central
Site: http://www.mandarinoriental.com/landmark/fine-dining/amber
Funciona no hotel Landmark Mandarin Oriental. Restaurante com menu contemporâneo e ênfase na culinária francesa. Dica: O menu degustação é um dos mais apreciados pelos clientes.

Tin Lung Heen
1 Austin Road West Kowloon
Site: www.ritzcarlton.com/en/hotels/china/hong-kong/dining/tin-lung-heen
Funciona no 102º andar do The Ritz-Carlton Hotel. Restaurante com menu contemporâneo e ênfase na culinária asiática.

Bares

Ozone

Ozone Bar, o mais alto bar do mundo

No 118º andar do The Ritz-Carlton Hotel fica o Ozone Bar, o mais alto bar do mundo. O menu inclui coquetéis e DJ. Aos domingos, durante o brunch, o Ozone serve espumante e comida brasileira. Funciona de segunda a quarta-feira, das 17h até a 1h da manhã; quinta: das 17h até as 2h; sexta das 17h até as 3h; sábado das 15h até as 3h; e domingo do meio-dia até a meia-noite.

Sevva
Um dos bares mais elegantes de Hong Kong, o SEVVA exige dress code (smart casual).
O rooftop tem vista para o “mar de edifícios” do Centro e para o porto. Está localizado no 25º andar do Prince’s Building, 10 Chater Road, Central. Funciona de segunda a quarta, do meio-dia até a meia-noite; quinta e sexta, do meio-dia até as 2h; e aos sábados das 11h até as 3h.

Armani/Privé
Elegante e exclusivo bar rooftop que também exige dress code (esporte fino). O Armani fica na 2/F. Landmark Chater (Chater House), 8 Connaught Road, no Centro, e tem como atrativo, coquetéis e espumantes finamente selecionados. Neste bar não há vista privilegiada, pois, a proposta é de um ambiente mais privativo. Funciona de segunda a domingo das 15h até as 2h.

SHANGHAI

Vista de Shanghai, uma das mais belas cidades chinesas

O comércio de rua de Shanghai é gigantesco e há opções para todos os gostos e bolsos. Uma dica é East Nanjing (Nanjing DongLu), região que reúne marcas internacionais, lojas de departamento e pequenas galerias. Em West Nanjing (Nanjing XiLu) ficam as lojas e shopping centers de luxo (City Plaza, IFC Mall, Plaza 66, Citic Square) com grifes como Chanel, Dior, Prada e Louis Vuitton. Em outra parte da cidade, a Huaihai Road é conhecida como a Champs-Élysées de Shanghai, com shoppings centers de luxo. Os mais famosos são o Times Square e o International. Visite Old Town (cidade antiga) se quiser levar lembranças para casa. O lugar é apinhado de lojinhas de artesanato, bijuterias e casas de chá.

Pontos Turísticos
A melhor vista de Shanghai fica às margens do Rio Huangpou, em Bund. O bairro é o mais ocidental da cidade e outro programa é caminhar pelo calçadão. A vista fica ainda mais bonita à noite com a iluminação dos prédios de ambos os lados do rio. Bund concentra os hotéis e bares, e, por isso, tem uma vida noturna agitada. Para ver a cidade de cima é preciso subir na Oriental Pearl Tower. São 452 metros de altura no bairro de Pudong, na outra margem. Informação sobre horários e preços em: www.orientalpearltower.com

Bund, bairro que concentra hotéis e bares

Xintiandi
O bairro concentra mercados tradicionais onde é possível garimpar antiguidades e, interessante para os ocidentais, o exotismo da cultura chinesa, através dos mercados que vendem insetos.

Gastronomia

Goodfellas
Restaurante italiano e wine bar em Waitan, no número 7 da Yan’an East Road, Huangpu District, zona turística. O menu também tem pratos com carnes da Oceania e opções livres de glúten. Mais informação em www.goodfellasrestaurant.net/about/4580212128

Hakkasan
Menu contemporâneo, com ênfase na culinária chinesa e asiática. Ótima localização para ver o horizonte da cidade. O Hakkasan abre para o jantar todas as noites e conta com late night dinning às sextas e sábados. Aos finais de semana abre também para o brunch. Mais informação em: http://hakkasan.com

Din Tai Fung (Shanghai New World)
Restaurante tradicional, especialmente para comer os dumplings (bolinhos) chineses. Endereço: Unit 11A, 2/F, New World Plaza South Section, Lane 123 Xingye Road, Luwan District, tel +86 21 6385 8378.

PEQUIM

Cidade Proibida

O complexo de edificações da Cidade Proibida

A antiga moradia e sede política do império chinês, elevada a patrimônio da humanidade pela Unesco, abriga 980 construções. Funciona das 9h às 21h e a entrada custa 5 yuans. Se escolher ir de metrô, basta pegar a linha 1 para a estação Tian’Anmen East. A Cidade Proibida fica em frente da Praça da Paz Celestial, a terceira maior praça do mundo, e que foi palco, em 1989 do protesto estudantil que ficou conhecido como o Massacre da Praça da Paz Celestial. Ainda na região, atrás da Cidade Proibida, fica o Parque JingShan, com um pequeno templo onde é possível ver Pequim do alto.

Templo do Céu
O lugar, na verdade, é um complexo templos taoístas. Erguido em 1420, foi utilizado durante as dinastias Ming e Qing como intercessão celestial para as colheitas. O templo funciona das 6h às 21h e a entrada custa 20 yuans. Se quiser ir de metrô, basta tomar a linha 5 para a estação Tiantandongnen (linha 5).

Grande Muralha
Por sua gigantesca extensão, é possível visitar diversas partes da muralha. A mais popular (e lotada de turistas) e Badaling. Para escapar da multidão é preciso chegar cedo. O deslocamento até a muralha pode ser feito de táxi (negocie com o motorista, ou pode sair caro); ônibus: tome a linha 2 do metrô, desça na estação JiShui Tan, e de lá tome o ônibus 919; ou ainda de trem, que parte da estação Pequim Norte. Em Badaling são 10 minutos de caminhada até o bondinho que leva até a parte alta da muralha.

Vista de parte da Grande Muralha da China

Se quiser fugir do mar de turistas e visitar uma parte mais histórica, a dica é Mutyanu. O único senão é que fica mais distante. Para chegar lá é possível contratar uma excursão no hotel ou alugar um carro com motorista. Para subir também há um teleférico e a descida pode ser emocionante, de tobogã. Em Mutyanu há opções para fazer refeições e também lojinhas para compra de suvenires. É um passeio de um dia inteiro.

Palácios
Pequim tem dois palácios importantes para ver: o de inverno fica no Parque Beihai, próximo também da Cidade Proibida. Funciona das 9h às 21h e a entrada custa 5 yuans. O palácio de verão fica mais distante da área central da cidade. Para chegar lá, vá de táxi, ou tome a linha 4 do metrô e desça na estação Beigongmen. O monumento funciona das 6h30 às 20h e a entrada custa 20 yauns.

Olimpíadas
Se der tempo e desejar visitar o complexo olímpico de Pequim e o emblemático Ninho do Pássaro, o estádio olímpico de 2008 fica na estação Olympic Green da linha 8 do metrô.

O estádio olímpico: Ninho do Pássaro

Comidas exóticas
Sim, os chineses comem escorpiões, além de vários insetos! Para ver de perto um pouco dos hábitos alimentares tradicionais chineses, basta ir até a feira de Wangfujing Snack Street. A estação de metrô Wangfujing fica bem no centro desta região, que tem também shopping centers populares e de luxo.

Gastronomia

Capital M
Restaurante com menu internacional. Destaque para a vista, que, segundo os clientes, é uma das mais belas da cidade. Endereço: 2 Qianmen Street, Pedestrian Area. Site: www.m-restaurantgroup.com/capitalm

King’s Joy Beijing
Cozinha asiática com ênfase na culinária chinesa e menu especialmente vegetariano. Endereço: Nº 2 Wudaoying Hutong, Dongcheng District. O site é em chinês, mas é possível ter uma ideia do ambiente e dos pratos. Site: http://kingsjoy.cn/

TRB
Construído dentro de um templo antigo e atrás da Cidade Proibida, o TRB tem menu contemporâneo europeu, com ênfase na culinária francesa. Endereço: #23, Shatan Beijie, off WuSi DaJie, Dongcheng District. Site: www.trb-cn.com/restaurant

Xi’an 

Guerreiros de Terracota: Sítio arqueológico em Xi’an

Se der tempo, visite a cidade de Xi’an, (a duas horas de voo de Shanghai ou Pequim). Lá ficam os guerreiros de terracota (terracota warriors). O sítio arqueológico guarda uma coleção de esculturas em terracota representando os exércitos de Qin Shi Huang, o primeiro imperador da China. Trata-se de uma arte funerária enterrada com o imperador em 210-209 a.C., e cuja finalidade era proteger o governante em sua vida após a morte.

Eduardo Gregori

Sou jornalista, viajo profissionalmente e por prazer. Também sou cantor e DJ. I am a journalist and a profesional and leisure traveller. I also sing in weddings and DJ

Leia Também