Punta Del Este para curtir no Inverno

Engana-se quem pensa que Punta del Este é uma opção para passar apenas as férias de Verão. O balneário uruguaio é um ótimo destino também para os meses mais frios do ano, já que, nesta época, oferece tudo o que um viajante precisa para relaxar com o bônus de encontrar uma cidade ainda mais tranquila, sem a multidão de turistas que ali despencam vindos de todo o planeta. Punta impressiona por sua geografia recortada, de península com o Rio da Prata de um lado e o Oceano Atlântico do outro com as praias Mansa e Brava.  O balneário é tão pequeno, que caminhando, em poucos minutos é possível cruzar toda a orla, desde a Praia Brava — onde está a famosa escultura La Mano, cujos dedos emergem da areia — até a Praia Mansa, ou o Rio da Prata, cujas calçadas e passarelas de madeira levam ao porto. E de lá para o Farol e a Plaza Gran Bretania onde, enfim, rio e mar se encontram, formando uma extraordinária pororoca.

Doce de leite, um dos símbolos do Uruguai
Doce de leite, um dos símbolos do Uruguai

No frio, caminhadas e passeios de bicicleta ajudam a manter a forma diante das tentações gastronômicas locais, como as carnes da parrillada, o vinho tannat e os crepes de doce de leite. Também ao ar livre, distante do calor e do conforto dos cassinos, uma aventura mais radical é o passeio de barco até a Ilha dos Lobos, onde há milhares de lobos e leões-marinhos. Entre julho e novembro, os animais ganham a companhia de baleias francas, vindas da Antártida para reprodução. Mas não dá para falar em Punta sem falar do Conrad Resort e Cassino, já que, ao que parece, a cidade se divide entre antes e depois da inauguração do hotel, que transformou o município há 16 anos. Pode-se dizer que o Conrad é um dos preferidos dos brasileiros, sendo que 55% deles são do Interior de São Paulo e, deste total, 15% são campineiros.

O Conrad
O Conrad

O luxuoso cassino instalado dentro do Conrad é destino quase obrigatório para quem vai a Punta. Suntuoso, o resort fica na Avenida Beira-Mar e quem se hospeda nele mesmo no frio pode aproveitar a piscina aquecida, relaxar no spa, que inclui jaccuzzi e massagens, e ainda se encantar com a sofisticação dos pratos servidos em elegantes restaurantes. Há ainda opção de lazer para crianças de todas as idades, em um espaço com brinquedos, fliperama, video games e até lanche da tarde. As 296 suítes oferecem estadia para todos os bolsos, apartamentos de várias categorias, desde o quarto superior até a Suite Conrad, com 608 metros quadrados e onde já se hospedaram Shakira, Diana Ross, Rick Martin, Roberto Carlos e Maradona.

A vantagem é o bom e atencioso serviço de transporte para o hóspede. Os motoristas de táxi são verdadeiros guias, o que é importante para o turismo de Inverno, porque os programas são afastados. Todos os dias, às 15h, sai do hotel um tour que dura três horas e meia e visita os principais pontos da cidade: o Centro, as praias (até as mais afastadas), as casas das celebridades e a Casapueblo, onde o turista acompanha um sensacional pôr do sol.

Bodega em Punta: melhores vinhos da América do Sul
Bodega em Punta: Os melhores vinhos da América do Sul

Passeios
No Inverno, o melhor de Punta são as visitas às produções de azeite, vinho, queijos e doce de leite, que incentivam o prazer da gula. Em Maldonado, a 50 quilômetros da capital uruguaia, a geografia da Serra da Baleia e da Serra dos Caracóis motivou a instalação de várias produtoras de azeite de oliva. Entre elas está Finca Babieca, que usa a colheita manual em 30 mil oliveiras espalhadas por cem hectares. Atualmente, são produzidos por ano 40 mil litros de azeite de oliva extra-virgem, sendo que a maior parte é do tipo mais suave e frutado, com mudas originárias da Catalunha, na Espanha.

Finca Babieca
Finca Barbiera

Gorgonzola, mascarpone, dolcelatte, reblochón, petit suisse, queijo fresco da montanha, quartirolo lombardo e tiramisu são os oito tipos de queijos artesanais produzidos pela casa Nonno Antonio. O petit suisse leva manjericão e o dolcelatte, nozes. Num chalé aconchegante, que remete ao estilo country, os visitantes são recebidos pela proprietária, Marisa Carvalho. Ali provam os queijos com vinhos e pães. A queijaria fica no Camino Lussich, em Punta Ballena.

Dependendo do horário, combina complementar o passeio gastronômico com uma visita à vinícola Alto de La Ballena, a 20 minutos de carro dali. Em oito hectares e meio são cultivados cinco tipos de uvas: tannat, merlot, cabernet franc, shirah e viognier. Tradicionais do Uruguai, as carnes são bem preparadas em muitos restaurantes, assim como os docinhos que têm como base o doce de leite. Comer um peixe também é uma boa sugestão para quem procura um prato fresco; a proximidade com o mar e com o rio faz a fartura vinda das águas ocupar boa parte dos menus. Para beber, nada como um bom vinho da região ou um clericot, bebida leve e refrescante feita com vinho branco e uma mistura de diversas frutas, que cai bem tanto no almoço quanto no jantar.

Eduardo Gregori

Sou jornalista, viajo profissionalmente e por prazer. Também sou cantor e DJ. I am a journalist and a profesional and leisure traveller. I also sing in weddings and DJ

Leia Também