Desconecte-se no interior de Ontario

Para o turista urbanoide que cansou do barulho da cidade grande, a província de Ontario é tão diversa quanto o próprio Canadá. Pegando a estrada a partir de Toronto, em menos de duas horas a paisagem muda completamente. Os arranha-céus e o cinza do concreto dão lugar a bosques, mata fechada e, em um dia de sorte, encontros com animais selvagens como ursos e alces. Pode parecer bonito, mas é importante ficar atento. Acidentes podem acontecer quando um animal cruza a pista. Os guias recomendam muito cuidado para quem está ao volante. O cenário pode parecer bucólico, mas abriga roteiros bem ao gosto do freguês, indo do rafting nas corredeiras do rio Ottawa, a uma inusitada pizza no meio da floresta, ou ainda hospedagem em um resort com campo de golfe e de frente para um lago exclusivo.

Remando no rio Ottawa

Rafting em Ontario
Rafting em Ontario

Já os mais aventureiros podem desfrutar de um passeio de rafting pelo rio Ottawa. O OWL Rafting é o mais conhecido em Foresters Falls. O passeio leva em média duas horas e percorre parte do rio através de corredeiras, calmas e outras mais agitadas. Se prepare para sair do bote molhado. Mas não é preciso se preocupar, pois estão inclusos no pacote os trajes de neoprene (e de segurança), que protegem da água e do frio. São vários pacotes, de botes, canoas e caiaques para duas, oito e até 13 pessoas, todos acompanhados por um guia. Ao final do passeio é servido um assado na embarcação que leva todos de volta ao início do circuito. O local também conta com quadra de vôlei, golf, sauna, banheiros e duchas aquecidas. Informações em inglês no site www.owl-mkc.ca/owl/index.html

Veja imagens de Ontario

Para se exercitar e relaxar ao sabor das águas

Se remar por corredeiras não é bem o tipo de aventura que o turista procura, há programas mais tranquilos e também bem perto da natureza. O Voyageur Quest, dentro do Parque Algonquin, tem passeios de canoa em um lago e hospedagem em acampamentos. É preciso ter fôlego, pois quem rema são os próprios turistas. Porém, o esforço é recompensado por uma refeição gourmet, servida em um dos acampamentos bem no meio do caminho. Depois de um passeio pela mata é possível desfrutar de um bom almoço em uma cabana rústica, com direito a lareira e uma manta para espantar o frio. À tarde, as opções vão de canoagem a remo a um passeio em um barco a motor. Para quem quer relaxar depois de tanto esforço, o local tem uma sauna que flutua ao sabor das águas. Antes de partir, é preciso provar a torta de frutas vermelhas servida na cabana principal e acompanhada de uma xícara de café ou chá bem quentes. Para quem procura um pouco de conforto, o parque tem dois lodges, o Algonquin Log Cabins e o Algonquin Park Cottages. O roteiro é de até três dias, mas pode ser feito em apenas um. Informações no site www.voyageurquest.com

Xamanismo

Northern Edge Algonquin

Já imaginou bater tambor para espantar os maus espíritos ou mesmo o estresse? O Northern Edge Algonquin tem uma sala de xamanismo e convida o turista a tocar instrumentos indígenas típicos. A sessão dura uma hora e é uma experiência no mínimo diferente. Além da atividade, o parque oferece yoga, canoagem em pé ou mesmo o ócio de sentar na beira do lago e observar o horizonte. O inusitado fica por conta de uma aula de preparo de pizza no meio da mata e em um forno rústico. Ao final do preparo, o turista coloca a pizza no forno e, depois de pronta, pode saboreá-la ali mesmo. O Northern Edge Algonquin segue conceitos de sustentabilidade e reaproveita toda a água, capta energia solar e os ingredientes do menu são, em boa parte, cultivados na horta. Informações em inglês no site www.northernedgealgonquin.com

Eduardo Gregori

Sou jornalista, viajo profissionalmente e por prazer. Também sou cantor e DJ. I am a journalist and a profesional and leisure traveller. I also sing in weddings and DJ

Leia Também